Blog categories

Comments

Desenvolvimento de software em mainframe: entenda tudo sobre!

O que você precisa saber sobre o desenvolvimento de software em mainframe

Você sabe o que significa Mainframe e como essa ferramenta pode ajudar o seu negócio? Ainda não? Não se preocupe, hoje vamos te explicar tudo. 

De forma simplificada, trata-se de uma plataforma com diversos computadores integrados, que possui uma grande capacidade de processar informações em períodos curtos de tempo, além do desenvolvimento de software.

O mainframe oferece diversos serviços que atuam de forma simultânea através da conexão direta ou pelas redes integradas. Além disso, um dos principais atrativos para as empresas que utilizam essa plataforma é que existem vários softwares modernos e flexíveis que melhoram ainda mais a velocidade e experiência do cliente. 

Ele acaba sendo mais utilizado em grandes centros comerciais e empresas, principalmente do ramo financeiro, pelo fato de poder executar diversos sistemas operacionais. Assim, com apenas um mainframe é possível substituir até mesmo centenas de servidores menores. 

Os mainframes geralmente se adaptam muito bem aos softwares z /OS, VM, VSE /ESA e MVS /XA. A seguir, saiba mais sobre os benefícios do mainframe para seu negócio e a melhor forma de desenvolver um software nessa plataforma. 

Boa leitura!

Mainframe e desenvolvimento de software

Pensou em um computador bem grande? Então provavelmente você está pensando no mainframe. Isso porque esse equipamento possui uma dimensão extensa para conseguir compactar todas as informações de milhares de usuários de determinada empresa. 

Embora nos seus primeiros anos de criação o mainframe precisasse de um espaço único para comportar seu tamanho, hoje em dia eles possuem uma dimensão muito similar aos servidores de grande porte. Por isso, acabou se tornando uma ferramenta mais competitiva dentro desse mercado. Além disso, algo que faz com que a plataforma de mainframe se destaque em relação às outras é a sua alta capacidade de economia de energia elétrica. 

Os mainframes possuem, portanto, a capacidade de rodar diversos sistemas operacionais. No caso dos recursos de hardware, estes são virtualizados através do PR/SM e da adição de um software compatível com a plataforma. 

Quais os benefícios do desenvolvimento de software em mainframe?

O primeiro ponto a ser destacado pelo uso do mainframe é que ele possui a capacidade de operar, em um único computador, de forma simultânea, diferentes cargas de processamento. Essas cargas podem ser batch, criptografias, transnacionais, entre outras. O melhor de tudo é que o mainframe opera com um elevado padrão de desempenho, se tornando um diferencial dentro da área. 

Outro ponto muito interessante para as empresas que optam por usar esse equipamento é que, com o passar dos anos, ele foi sendo feito de tal forma que hoje apresenta tecnologias de inteligência artificial e armazenamento em cloud.

A questão da segurança dos dados não passa despercebida pelos usuários do mainframe. Com um alto desempenho dentro desse quesito, a atuação de forma rigorosa e refinada pelo mainframe é um dos principais atrativos da plataforma. Isso porque o sistema operacional inclui o z/OS, VM, VSE/ESA e MVS/XA. Programados para agirem de forma eficiente e com grande confiabilidade e segurança no sistema, essas bases de software atuam de forma incisiva para evitar ataques de hackers nas suas redes. 

Por fim, mas não menos importante, a velocidade operacional com que apenas um mainframe é capaz de processar os dados e aplicativos para fornecer o serviço ao cliente, de forma simultânea e em tempo real, é uma coisa extraordinária. Por isso, embora algumas pessoas acreditem que o uso dessa plataforma seja obsoleto, a realidade não poderia ser mais diferente. 

Softwares no mainframe

Depois de compreender um pouco mais a história do mainframe, seus principais usos e benefícios, chegou a hora de conhecer como os softwares dessa plataforma atuam. Como dito anteriormente, existem alguns tipos de softwares que atuam de maneira eficiente e deixam o mainframe ainda mais resiliente e seguro. Assim, confira agora um pouco mais sobre os principais.

Multiple Virtual Storage

O MVS, com tradução para “Armazenamento Virtual Múltiplo”, é um dos sistemas operacionais mais utilizados nos mainframes IBM. Tendo sido desenvolvido por essa mesma empresa, atua nos sistemas 370 e 390.

Com um lançamento relativamente antigo, foi a partir de 1974 que o MVS começou a ser desenvolvido e transformado nas gerações que podem ser encontradas atualmente. 

O MVS original produzido naquele período suportava até 24 bits. Contudo, com o desenvolvimento do hardware utilizado no mainframe, esse suporte passou para 31 bits com o MVS/XA. Além disso, originalmente a única interface do usuário disponível para a plataforma era o processamento em batch. Entretanto, isso também sofreu alterações e hoje o MVS já oferece recursos de longa execução com o CICS e o TSO. 

Dessa forma, o sistema operacional de armazenamento virtual múltiplo, como pode ser visto, sofreu diversas alterações ao longo do tempo para acompanhar as necessidades dos usuários no processamento de dados. 

z/OS

O sistema operacional mais novo utilizado para o mainframe é o z/OS, criado também pela IBM. Com capacidade de suportar até 64 bits, esse novo sistema foi feito para combinar o MVS e o Unix System Services.

É possível identificar vários atributos únicos nesse sistema, que além de trazer diversos novos benefícios também carrega funcionalidades tradicionais que já estavam disponíveis desde a década do lançamento do sistema da IBM. Dessa forma, o IBM information, IBM Systems Network Architecture, IBM DB2, são algumas das configurações que ainda persistem no z/OS. 

Além disso, um dos diferenciais desse novo modelo de sistema operacional para mainframe é que ele também consegue executar atividades no Java de até 64 bits. E pode também se comunicar diretamente com o conjunto de protocolos de comunicação entre computadores em rede, o TCP/IP. Junto com o sistema operacional da IBM, z/VM, z/OS, é possível o desenvolvimento de novos aplicativos para a plataforma. 

Uma das atualizações mais recentes é a z/OS Management Facility V1.12, criada em 2010 pela IBM, que oferece tarefas automatizadas para ajudar a reduzir a curva de aprendizado e melhorar a produtividade da empresa. Além de fornecer operações simplificadas com uma interface gráfica inteligente para os usuários. 

Conclusão

Depois de tudo o que foi visto, fica fácil identificar a importância do mainframe para a produtividade de empresas que precisam lidar com uma grande quantidade de dados diariamente. A atuação dos melhores softwares para essa plataforma também faz com que os procedimentos sejam feitos de maneira mais assertiva e eficaz. 

Esperamos que tenha gostado desse conteúdo e que você tenha compreendido um pouco mais sobre esse assunto tão relevante para os dias atuais. Confira mais sobre esse e outros temas no nosso Blog. Até mais!

Your email address will not be published. Required fields are marked *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://coopersystem.com.br/wp-content/uploads/2022/01/sigmund-AxAPuIRWHGk-unsplash.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 300px;}
en_US
es_ES pt_BR en_US