Comments

Como funcionam os golpes na internet e como escapar deles

Muitas pessoas acham que nunca irão cair em golpes online, mas acabam sendo vítimas quando menos esperam. Isso não significa que a pessoa seja tola, e sim que os golpistas estão ficando mais espertos.

Não é exagero dizer que os golpes evoluem junto à tecnologia. Os criminosos estão sempre se adaptando e mudando suas estratégias. É por isso que você também precisa se adaptar e saber como fugir das ciladas.

Sendo assim, no texto de hoje, nós iremos apontar os golpes mais comuns da internet, como eles funcionam e como escapar deles. Então, leia tudo até o final para nunca mais passar por esse tipo de aperto!

Conheça os 4 maiores golpes da internet e entenda como escapar deles

No geral, os criminosos tentam fazer com que as vítimas revelem suas informações (senhas, número de cartão, CPF, etc.) para, a partir daí, irem atrás do dinheiro delas. Devido às novas tecnologias, esses golpes podem vir de formas inesperadas e às vezes até personalizadas. 

A seguir, nós iremos apresentar os 4 principais golpes virtuais, além de explicar como eles funcionam e como não cair neles. Então, confira:

1- Golpe da transferência

Este golpe geralmente acontece em um app de mensagens, como o Whatsapp. O criminoso finge ser uma pessoa que você conhece e está nos seus contatos, geralmente um amigo próximo ou alguém da sua família.

O golpista chega a colocar a foto e o status da pessoa que ele está imitando. Assim, ele entra em contato com você, alega que trocou de número e precisa pagar uma conta que vence naquele dia, mas não têm o dinheiro disponível. Em seguida, ele pede que você faça a transferência do valor, mas assegura que lhe pagará de volta no próximo dia.

Quem cai nesse golpe acaba transferindo o dinheiro solicitado e, obviamente, nunca mais o vê, pois o golpista bloqueia a vítima e vai embora com a grana. 

Para escapar desse tipo de golpe, a primeira coisa a fazer é entrar em contato com o seu amigo ou parente, no primeiro número dele que você tem salvo. Outra coisa a fazer é conferir o nome e os dados que aparecem na hora de realizar a transferência bancária ou o PIX. 

2- Golpe do site

Neste caso, você recebe por e-mail ou vê nas redes sociais uma promoção “imperdível” com um link para o site da suposta loja. Assim, você acessa o site, coloca todos seus dados e realiza a “compra”. No fim, o criminoso rouba esses dados para realizar atividades financeiras em outros lugares.

Para fugir deste golpe, você precisa – antes de entrar no link – pesquisar no Google o nome da loja. Assim, você verifica se a loja realmente tem aquela promoção ou se é uma tentativa de golpe.

3- Golpe do atendimento

Aqui, o criminoso finge ser da central de atendimento de algum banco ou empresa. Ele começa a explicar que ocorreu algum problema com sua conta ou sua compra. Dessa forma, ele começa a pedir os seus dados aos poucos, de um modo que você pode nem perceber. 

Para se livrar deste golpe, é simples: nunca forneça sua senha, número de cartão ou outros dados pessoais para qualquer estranho na internet (ou fora dela), por mais “oficial” que essa pessoa possa parecer. Os bancos e empresas corretos nunca solicitam os seus dados por atendimento. Então, se alguém os solicitar, saiba que é muito provável que seja um golpe.

4- Golpe do presente

Este golpe pode ter origem em aplicativos de namoro ou em outras redes sociais. Geralmente, o criminoso puxa assunto com a vítima fingindo ser uma pessoa com muito dinheiro, que perdeu o cônjuge ou que está servindo como militar. Assim, ele começa um relacionamento à distância com a vítima, mas sem pedir nada no início, afinal, ele precisa ganhar a confiança antes. 

Eventualmente, ele dirá que deseja enviar um presente caro para a vítima. Contudo, depois de uns dias do suposto envio, você recebe um e-mail de uma suposta transportadora dizendo que o presente ficou retido e, para ser liberado, necessita do pagamento de uma taxa alta. 

A vítima, por sua vez, avisa ao “namorado” ou “amigo” que isso aconteceu e ele diz que no momento não consegue transferir o valor, mas que se ela o fizer, ele devolverá o dinheiro assim que possível. Depois que a vítima deposita a grana, ela nunca mais ouve falar do criminoso ou do tal presente.

Antes de fazer qualquer transferência ou acreditar em e-mails que pareçam verídicos, faça uma grande busca pelo nome da empresa e, se for tirar alguma dúvida, entre no site oficial ou nas redes verificadas. Além disso, nunca confie em estranhos com conversas nesse estilo, mesmo que eles enviem uma foto ou vídeo. 

Você já caiu em algum dos golpes acima ou conhece alguém que caiu? Com nossas dicas, você não cairá mais!

Quer ficar por dentro de novidades tecnológicas e outros conteúdos relevantes do mundo da tecnologia? Fique de olho no blog da Coopersystem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://coopersystem.com.br/wp-content/uploads/2016/07/pexels-photo-24464-1.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 300px;}
pt_BR
en_US es_ES pt_BR